Início do cabeçalho do portal da UFERSA

Programa de Pós-graduação em Ambiente, Tecnologia e Sociedade

Levando em consideração a coerência dos critérios que caracterizam a Área de Ciências Ambientais, o Programa de Pós-Graduação em Ambiente, Tecnologia e Sociedade (PPGATS) tem como meta a formação de recursos humanos em nível de Mestrado capacitados para atuar na identificação, formulação, análise e busca de soluções para os relevantes desafios, cada vez mais complexos, identificados nas diversas áreas de interesse das atividades desenvolvidas no semiárido brasileiro, pois a abrangência interdisciplinar dos problemas apresentados demanda na atuação de profissionais com formação diversificada, assim a implementação de programa acadêmicos que tratam de questões, intrinsecamente, interdisciplinares e complexas, comprometidos com a inclusão social, em especial quando se trata de Instituição de Ensino Superior Pública. A formação profissional diversificada do corpo docente e discente tem assegurado o convívio com experiências distintas, mas que se complementam no processo de formação e capacitação de pessoas em nível stricto sensu.

Assim, quanto aos indicadores de solidariedade e nucleação os docentes do PPGATS têm atuado com o objetivo de disponibilizar suas competências acadêmicas para o benefício da coletividade da região semiárida do nordeste Brasileiro a partir de projetos de pesquisa e extensão que atuam direta e indiretamente no âmbito das comunidades intra e extramuros da UFERSA. Cabe ressaltar experiências consideradas relevantes em virtude da estreita relação com a inclusão social, tais como:

1 – Projetos de Extensão desenvolvidos pela Prof. Nilza Dutra Alves, um com animais domésticos abandonados nos campus da UFERSA e outro pela inclusão de crianças autistas por meio de animais domésticos, ambos já comentados em detalhes (https://www.youtube.com/watch?time_continue=3&v=HeYjpddjZm4).

2 – Os professores Diana Gonçalves Lunardi, Vitor Oliveita Lunardi, Elís Regina Costa de Morais e Ana Carla Diógenes Suassuna Bezerra que trabalham com escolas públicas da região, desenvolvendo trabalho de educação ambiental. A Profa. Elís Regina Costa de Morais atualmente veem desenvolvendo projeto em parceria com produtores orgânicos rurais, visando melhorar as técnicas de manejo e cuidados com a segurança alimentar de comunidades rurais.

3 – Os Professores Diana Gonçalves Lunardi e Vitor Oliveira Lunardi desenvolvem projetos no PARQUE NACIONAL DA FURNA FEIA, RN, BRASIL, o qual visa auxiliar num programa de monitoramento do turismo e um programa de educação ambiental associado à comunidade local, para o desenvolvimento do turismo ecológico local poderá ser uma alternativa de geração de renda local, um mecanismo de conservação e valorização da caatinga e uma oportunidade sustentável para avaliar conservação ambiental, desenvolvimento e educação.

4 – A Profa. Sthenia dos Santos Albano Amora que veem trabalhando com validação de protocolo de manejo ambiental para controle de Lutzomyia longipalpis em áreas endêmicas para leishmaniose visceral.

5 – O Prof. Francisco Marlon Carneiro Feijó que pesquisa sob o uso do princípio ativo de espécies da caatinga como antisséptico natural para coto umbilical de caprinos e ovinos, E AINDA coordena a ação de extensão “A Ufersa vai à escola/A escola vem à Ufersa”, que visa envolver os discentes de escola do ensino médio com visita aos laboratórios e dependências da universidade como forma de estimulo a comunidade a ingressar em uma universidade pública de qualidade. Um total de 240 estudantes do ensino médio da cidade de Mossoró foram contemplados com essa demanda. Um Outro projeto coordenado pelo Prof. Francisco Marlon Carneiro Feijó, recebeu no Laboratório de Microbiologia Veterinária (Lamiv), o Mestrando Leoclecio Luis de Paiva, por um período de 15 dias, para realização de Analises da toxicidade do extrato pirolenhoso de eucalipto nas frações de fumaça liquida, fração bruta, fração unidestilada e fração bidestilada quanto ao modelo biológico Artemia salina. Leoclecio Luis de Paiva é orientado pelos Professores Tatiane Kelly Barbosa de Azevedo e Alexandre Pimenta, docentes do Programa de Pós Graduação em Ciências Florestais da Universidade Federal do Rio Grande do Norte-UFRN.

6 – O Prof. Daniel Valadão Silva desenvolvendo pesquisa sob o comportamento do solo e desenvolvimento de tecnologias para remediação de áreas contaminadas com herbicidas, e assim avaliar a sorção, dessorção, meia-vida, potencial de lixiviação de herbicidas utilizados na região nordeste brasileira, bem como a remediação dos mesmos, em diferentes solos cultivados com culturas anuais e perenes. O Prof. Daniel faz parte de dois outros programas de pós graduação da UFERSA, Manejo de Solo e Água e Fitotecnia, além de participar em Projetos de Pesquisa na  Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM).

7 – Desde 2018 os docentes, discentes e egressos do programa estão envolvidos no projeto Dinâmicas Socioambientais: Relação entre Assentamentos Rurais e Áreas de Proteção Integral no Semiárido Brasileiro com período de 2018 – 2021, O projeto está sendo desenvolvido no Parque Nacional da Furna Feia que está inserido em uma região de clima semiárido de floresta tropical sazonalmente seca, formada por vegetação de caatinga arbustivo-arbórea. O levantamento florístico do Parque Furna Feia aponta para uma rica biodiversidade: 105 espécies de plantas, distribuídas em 83 gêneros e 42 famílias. Adicionalmente, foram identificadas 101 espécies de aves com vários endemismos; 23 espécies de mamíferos e 11 espécies de répteis. Tendo em vista a rica biodiversidade registrada para o Parque Nacional da Furna Feia, a ausência de plano de manejo e os conflitos socioambientais resultantes da criação deste Parna, além da escassez hídrica e de recursos alimentares, este projeto visa investigar as dinâmicas socioambientais presentes na região do semiárido brasileiro, por meio da compreensão de complexas relações de conflito entre as comunidades rurais e a área protegida.

8 – Aprovação de projetos em EDITAIS que estimulem pesquisadores (as) a desenvolverem projetos inovadores de desenvolvimento tecnológico e processos de inovação, fortalecendo a capacidade inovadora das organizações sociais do país, bem como a transferência de novas tecnologias e inovação para a sociedade, como exemplo temos os planos de te trabalho aprovados pelos Professores Ana Carla Diógenes Suassuna Bezerra e Francisco Marlon Carneiro Feijó, nos quais estão envolvidos discentes do PPGATS e dos Cursos de graduação em Medicina Veterinária e Biotecnologia da UFERSA-Mossoró

7 – Parcerias e participação em projetos com outros programas de pós-graduação. Os professores Diana Gonçalves Lunardi e Vitor Oliveita Lunardi participam no Projeto OBSERVATÓRIO DAS DINÂMICAS SOCIOAMBIENTAIS (ODISSEIA), financiado pela Capes/ CNPq (INCT-MCTI/CNPq/CAPES/FAPS 16/2014) e coordenado pelo Prof. MARCEL BURSZTYN (Professor titular da Universidade de Brasília, junto ao Centro de Desenvolvimento Sustentável da UnB), ainda possuem parceria com o Prof. CARLOS HIROO SAITO ((Professor titular da Universidade de Brasília, junto ao Centro de Desenvolvimento Sustentável da UnB), com a Secretaria de Saúde da Prefeitura Municipal de Mossoró e a FUNDAÇÃO CASA DO CAMINHO.

8 – O Professor Breno Barros Telles do Carmo em parceria com os Professores da UFERSA Paulo Gabriel Gadelha Queiroz e Daniel Faustino Lacerda, desenvolveram uma plataforma web para gestão de hemocomponentes para bancos de sangue (Software DOAR), com o objetivo de desenvolver uma plataforma de gestão de estoques de hemocomponentes e de doadores de sangue, sendo implementado no Hemocentro na cidade de Mossoró. O projeto inclui dois bolsistas de extensão Amim Alleff de Souza Silva e Itágores Leandro Bezerra de Lira. (http://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/bom-dia-rn/videos/t/edicoes/v/professores-e-alunos-da-ufersa-criam-sistema-de-gestao-de-estoque-de-sangue-no-hemocentro/7839043/). Destaca-se que os resultados preliminares foram apresentados na 25th International Joint Conference on Industrial Engineering and Operations Management – IJCIEOM, realizada em julho/2019 em Novi Sad/Sérvia. E está coordenando os projetos Desenvolvimento de uma plataforma de negociação de estoques para hemocomponentes baseado em simulação a base de agentes, com o objetivo de desenvolver um software para favorecer a negociação de hemocomponentes entre hemocentros que utilizam o Doar com o objetivo de otimizar os níveis de estoque. Este projeto envolve um bolsista de iniciação tecnológica (José Maria das Chagas Junior) e uma discente de mestrado (Lívia Rodrigues Barreto) e o uma Proposta de um modelo para otimização do uso dos medicamentos quimioterápicos: No GOSS, existe um segundo projeto que não está vinculado ao Doar, com objetivo é a proposição de um modelo para otimização do uso dos medicamentos quimioterápicos ambulaotriais, sendo desenvolvido junto à Liga Mossoroense de Estudos e Combate ao Cancer (LMECC). Este projeto contempla uma bolsista de iniciação científica voluntária (Maria Clara de Oliveira Gê) e um professor da Ufersa (Fábio Francisco da Costa Fontes).

9 – Ainda deve-se considerar a participação dos docentes do PPGATS em comissões de avaliação de cursos de graduação; em bancas de conclusão de cursos de graduação e pós-graduação em outros programas e universidades; como editores e membros de Conselhos Editoriais e revisores de periódicos científicos e a programas de pós-graduação. Já os discentes do PPGATS atuam como participantes fundamentais desse indicador quando observamos os seguintes dados: Participação dos discentes em lecionamento de ensino fundamental e médio; participação dos discentes em lecionamento em ensino superior; participação dos discentes atuando em instituições públicas e prefeituras e participação dos discentes atuando em bancas de Trabalho de Conclusão de Curso da Graduação.

10 – Organização de eventos pelos docentes, discentes e egressos, voltados para o público interno e externo da UFERSA: III Workshop Usinas Solares Fotovoltaicas da UFERSA (https://assecom.ufersa.edu.br/2019/06/10/ufersa-promove-iii-workshop-de-usinas-solares-fotovoltaicas-com-atividades-nos-quatro-campi/)

IV Encontro: Dia Mundial do Meio Ambiente (https://assecom.ufersa.edu.br/2019/06/06/ufersa-comemora-dia-mundial-do-meio-ambiente-com-exposicoes-e-oficinais/

V seminário de Boas Práticas Administrativas da UFERSA (https://assecom.ufersa.edu.br/2019/10/25/tudo-pronto-para-o-seminario-de-boas-praticas-administrativas/)

5ª Semana de Engenharia de Produção e no I Workshop de Apoio à Decisão Multicritério, o primeiro visa aproximar o curso de graduação em Engenharia de Produção da UFERSA com o setor produtivo da região e o segundo é para propiciar à comunidade empresarial conhecimento das ferramentas de apoio à decisão.

11 – A discente Kelem Cristiany Nunes Silva realizou analises para sua dissertação na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e na Universidade Federal de Viçosa (UFV). Na UFRN as analises foram realizadas sob orientação do Prof. Márcio Pereira Dias, que é coorientador da dicente. Por meio dessa parceria a discente realizou a fenotipagem das sementes de milho crioulo na Universidade Federal de Viçosa (UFV), utilizando métodos rápidos e não destrutivos de avaliação da qualidade de sementes a partir do processamento de imagens radiográficas, e utilizando software gratuito e de livre acesso. Após a automatização de imagens radiográficas das sementes, foi aplicado a macro denominada PhenoXray, para uso no software ImageJ®. Com a utilização da macro foi possível obter diferentes descritores morfométricos e de integridade tecidual, as sementes radiografadas foram posteriormente submetidas a testes de germinação e crescimento de plântulas, das quais obtiveram imagens que foram submetidas ao SAPL e de forma rápida e segura em um período de tempo menor que o de um teste de germinação convencional, adquiriu-se dados da qualidade fisiológica das sementes utilizando inteligência artificial.

12 – A discente SUZANE DA PAZ DE OLIVEIRA, orientada pela docente STHENIA DOS SANTOS ALBANO AMORA, realizou estagio e analises para sua dissertação na Fiocruz-Paraná no período de 18/11/2019 a 18/12/2019. As analises foram realizadas no Laboratório de Parasitologia Molecular da Universidade Federal do Paraná, o  responsável por me receber foi o professor Dr. Andrey José de Andrade, que me auxiliou em todo processo de taxonomia dos flebotomíneos e no Laboratório de Biologia Celular de Referência em Leishmaniose da Fiocruz do Paraná, o responsável por me receber foi o professor Fabiano Borges Figueiredo, onde foi realizada toda biologia molecular.

13 – Participação dos docentes e discentes PPGATS em trabalhos de conclusão de cursos (TCCs) de graduação e iniciação científica da UFERSA, e ainda formando as bancas de avaliação dos TCCs.

14- Publicação de artigos em eventos e periódicos nacionais e internacionais.

6 de julho de 2019. Visualizações: 225. Última modificação: 17/03/2020 01:18:36